Qual é a melhor posição no sling?

Você já deve ter ouvido falar sobre a melhor posição no sling para um bebê: na vertical, pés para fora, pernas em M e coluna em C. E cada orientação tem um motivo, pensando no conforto, segurança e proteção do desenvolvimento.

O corpinho está em pleno amadurecimento motor e psíquico, e por isso é preciso respeitar cada fase, sem forçar posturas ou oferecer estímulos precoces.

Bebê na vertical

Quando o bebê permanece na vertical no colo, facilita a digestão e a respiração – duas funções essenciais para a vida e que dependem de órgãos e estruturas que ainda estão amadurecendo. A frente do corpo do bebê apresenta uma hipertonia (uma tensão excessiva) e é necessário apoiar essa parte de forma equilibrada: por isso, um bebê deve ser carregado sempre com a barriga voltada para o corpo do adulto.

Bebê agrupado

O bebê é um ativo no babywearing: chamamos de instinto de agarre, em que ele se encaixa no corpo do adulto. Mantendo a coluna do pequeno arredondada e possibilitando esse agrupamento, você preserva o tônus e as articulações, além de facilitar que o bebê fique grudadinho como ele precisa. Ah, aqui vale lembrar de ajustar bem o carregador: é ele quem vai manter o posicionamento do seu pequeno. O agrupamento vai resultar em uma coluna arredondada (a tal coluna em C), joelhos mais altos que o bumbum (pernas em M) e o peso bem distribuído, sem forçar articulações. Por isso também precisamos dos pés para fora do tecido: sem pressões desnecessárias e com a garantia de que o peso do pequeno está sobre o bumbum.

Ficou curioso para saber mais sobre uma postura ergonômica de verdade? Siga a Jenipano nas redes sociais! E aproveite para conhecer o projeto Carregar Ergonômico Ilustrado, que demonstra em gravuras as melhores formas de carregar seu pequeno.

Compartilhe:

Lilian Wiczneski

Lilian Wiczneski

Social Media

Mais lidos

Newsletter

No spam, notifications only about new products, updates.

Categorias

Leia também